APEC -- Sobre Nós | A DECLARAÇÃO DE FÉ DA APEC
Entre em contato com a APEC mais próxima: clique aqui


O MAIOR PROBLEMA NA ÁREA DO ENSINO DAS CRIANÇAS EM MINHA IGREJA É?


Total de Votos   951
Ver Resultado

Visualizar todas Enquetes

A DECLARAÇÃO DE FÉ DA APEC


A APEC é uma

missão interdenominacional

que mantém

uma base doutrinária

aceita por todos

os seus obreiros

e voluntários.

 

Os termos de sua Declaração de Fé são os seguintes:

A – BÍBLIA
CREMOS que “toda a escritura é divinamente inspirada”, pelo que entendemos o livro denominado Bíblia, na sua íntegra; que é perfeita na sua forma original e que seu ensino e sua autoridade são absolutos, supremos e finais. Que o Espírito Santo inspirou, na Antiguidade, os homens santos em tudo quanto nela escreveram. Êx. 20:1; Dt. 4:2; 2 Sm. 23:2; At. 1:16; 1 Co. 2:11-14; 14:37; 1 Tm. 2:13; 2 Tm. 3:16 e 2 Pe. 1:21.

B - DEUS TRIÚNO
CREMOS
 que a Divindade existe eternamente em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Que essas três Pessoas constituem um só Deus, tendo a mesma natureza, os mesmos atributos e a mesma perfeição. Gn.1:26; 3:22; 11:7; Dt. 4:35; Is. 6:8; Mt. 3:16,17; 28:19; Jo. 10:30,36; 14:6;17:5; At. 2:17; Rm. 1:20; 2 Co. 13:13; Gl. 4:6.

C - JESUS CRISTO
CREMOS
 na Personalidade e divindade do Senhor Jesus Cristo, gerado pelo Espírito Santo, nascido da virgem Maria, vero Deus e vero Homem. Mt.1:16-25; Lc.1:30,31; 2:7,11; Jô.1:1-3,14,18; 5:17,23; 10:30,38; 17:5; Gl. 4:4; Gl. 2:5-11; Cl. 1:19; 2:9; 1 Tm. 3:16; Tt. 2:13; Hb.1:1-3,8; 2:14; Ap.1:8; 22:12-13.

D - ESPÍRITO SANTO
CREMOS
 na Personalidade e Divindade do Espírito Santo, fonte e poder de todo culto e serviço aceitável a Deus. Intérprete infalível da Palavra escrita, o qual habita em todo verdadeiro crente, sempre presente para testificar de Cristo, procurando ocupar-nos com Este e não conosco ou com as nossas experiências. Jo. 15:26; 16:13-15; At. 1:8; 5:3: 13:2; Rm. 8:9,26,27;1 Co. 2:12,14; 3:4,16; 6:19; 12:13; 2 Co. 5:5 e Ef. 4:30; 1 Jo. 2:27.

E - O SER HUMANO
CREMOS
 que o homem foi criado à imagem de Deus, conforme a sua semelhança, segundo declara a Palavra de Deus; que a raça inteira, entretanto, caiu na queda do primeiro Adão e que não só a natureza moral do homem sofreu grave dano pela queda, mas também que ele perdeu por completo a sua vida espiritual, ficando “morto em delitos e pecados” e sujeito ao poder de Satanás. “O pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à Lei de Deus, nem mesmo pode estar. Portanto os que estão na carne não podem agradar a Deus” (Rm. 8:7,8) . Que por conseguinte o homem não pode ver o reino de Deus nem nele entrar até que nasça de novo por obra do Espírito Santo. Que nenhuma das realizações do pecador, por notável que seja, no sentido de reformar o seu caráter, atingir grandes elevações morais, cultivar-se espiritualmente e intelectualmente, poderá auxiliá-lo a tomar um só passo em direção ao céu; como também não o farão as suas realizações humanitárias ou filantrópicas, por valiosas que sejam, nem o batismo, nem qualquer outra ordenança, seja qual for o modo pelo qual se administra – sendo absolutamente imprescindível para a salvação uma nova natureza vinda da parte de Deus, uma vida nova, produzida pelo Espírito Santo por meio da Palavra. Gn 1: 26,27; Sl. 51:5; 53:1-3; Is. 64:6; Jr. 13:23;17:9; Mc. 7:20-23; Jo. 1:12,13; 3:3-8; 14:6; At. 4:12; Rm. 3:1-23; 5:12; 2 Co. 5:17; Gl. 3:22; Ef. 2:1-3; Tt. 3:5 e 1 Jo. 5:1,19.

F - MORTE DE JESUS
CREMOS 
que Jesus Cristo se tornou o substituto do pecador perante Deus, morrendo como sacrifício propiciatório pelo pecado de todo o mundo; que Ele se fez maldição pelo pecador, por cujas culpas morreu, segundo as escrituras; que o arrependimento, os sentimentos, a fé, as boas resoluções, os esforços sinceros, a submissão às regras e ordens de qualquer igreja, não podem acrescentar absolutamente nada ao valor do sangue precioso ou ao mérito daquela obra completa realizada em nosso favor por Aquele que provou a morte por todos. Is. 53; Jo. 1:29; At. 13:38,39; Rm. 3:22,25,26; 4:4,5; 5:8; 1 Co. 5:6-8; 6:9-11; 15:1-13; 2 Co. 5:21; Gl. 3:13,14,20,21;2:10,14; Hb. 2:9; 9:28; 1 Pe. 2:24; 3:18; 1 Jo. 2;2.

G - RESSURREIÇÃO DE JESUS
CREMOS
 na ressurreição corporal de Jesus Cristo crucificado; que Ele ressurgiu corporalmente de entre os mortos, segundo as escrituras; que subiu ao céu e está assentado à destra de Deus como sumo sacerdote e advogado do crente. Mc. 16:9-11,14-18; Lc. 24:39; Jo. 20:11-29; At. 1:3,9-11;2:23,24; 3:13-15; 7:55,56; 10:40,41; Rm. 4:25; 8:34; 1 Co. 15:3-6; 9:1; Ef. 1:20,21; 2:6; 4:10; Hb. 1:3; 4:14; 7:25; 1 Jo. 2:1,2.

H – JUSTIFICAÇÃO
CREMOS
 que Cristo, na plenitude das bênçãos que assegurou pela Sua morte e ressurreição, é recebido unicamente pela fé; que, desde o momento em que nEle confiamos como salvador, passamos da morte para a vida eterna, sendo justificados de todas as coisas, aceitos perante o Pai segundo a medida da Sua aceitação, amados como Ele é amado, feitos um com Ele. Que, por ocasião da nossa aceitação de Cristo como Salvador, Ele vem habitar em nós a fim de manifestar por meio de nós a Sua vida de santidade e poder. Jo. 1:12; 5:24; 6:47; 17:21-23; At.1:8; 13:38,39; Rm.4:3,5, 23-25,28; 5:1; 1 Co. 1:30; 4:6,7; 10:13; 2 Co. 13:5; Gl. 2:20; 5:16; Ef. 1:3,6,13; 2:6-8;5:30,31; Cl. 1:27; 2:10; Hb. 9:15; 10:10-14; 1 Jo. 4:4; 5:18.

I – IGREJA
CREMOS
 que a Igreja é composta de todas as pessoas que creem verdadeiramente no Senhor Jesus Cristo como seu Salvador; que é ela o Corpo de Cristo e Sua Esposa. Que cada crente é batizado no corpo de Cristo pelo Espírito Santo, quer seja judeu quer seja gentio; que sendo assim membros uns dos outros somos responsáveis para guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz, elevando-nos acima de todos os preconceitos sectários e toda a intolerância denominacional, amando-nos uns aos outros fervorosamente, de coração puro. Rm. 12:4,5; 1 Co. 1:10-13; 12:12-27; Gl. 5:13-15; Ef. 1:22,23; 2:19,22; 4:1-6; 5:25-27,31,32; Fp. 2:1-5.

J – SANTIFICAÇÃO
CREMOS
 que todos os crentes em nosso Senhor Jesus Cristo são chamados para uma vida de separação dos costumes mundanos e pecaminosos, devendo abster-se dos divertimentos e costumes que possam levar outros a tropeçar ou ocasionem censura para o nome de Cristo. Que os crentes são criados em Cristo Jesus para as boas obras. “Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos bem a todos, mas principalmente aos da família da fé.” Gl.. 6:10; Rm:12:1,2; 13:12-14; 14:13-21; 1 Co. 8:9-13; 10:23-33; 2 Co. 6:14; Gl. 5:24; 6:14; Ef. 2:10; 4:17-32; Tt.2:11-14; Tg. 4:4; 1 Jo. 2:15,16.

K - GRANDE COMISSÃO
CREMOS 
na evangelização do mundo; que a missão suprema do povo de Deus no presente século é anunciar o evangelho a toda a criatura. Que devemos dar lugar de especial destaque à obra de evangelização das crianças. Mt. 18:14; 28:18,19; Mc.10:13-16; 16:15; Lc. 24:47; Jo. 17:18; At. 1:8; 5:32; 2 Co. 5:18,19.

L - SEGUNDA VINDA DE CRISTO
CREMOS
 na volta pessoal de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo; que a Segunda vinda de Jesus Cristo constitui a “bem-aventurada esperança” que é colocada diante de nós e para a qual devemos vigiar constantemente. “A nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo.” Fp 3:20; Mt. 24:44-46; Lc. 17:26-30; 18:8; Jo. 14:1-3; At. 1:11; Fp. 3:20, 21; 1 Ts. 1:10; 4:16, 17; Tt. 2:13; Hb. 9:28; 1 Jo. 2:28; 3:1-3; Ap. 1:7.

M - OS QUE MORREM EM CRISTO
CREMOS
 que as almas daqueles que têm confiado no Senhor Jesus Cristo para a salvação entram imediatamente, por ocasião da morte física, na Sua presença, ali permanecendo felizes e conscientes até a ressurreição do corpo na Sua vinda, quando corpo e alma reunidos irão ficar para sempre com Ele em glória. Lc. 16:22, 25; 23:43; Jo. 14:2, 3; 17:22-24; Rm. 8:23; 1 Co. 15:35-37; 2 Co. 5:1-8; 12:1-4; Fp. 1:23; 3:20, 21; Cl. 3:4; 1 Ts. 4:13-18; Hb. 4:9; I Jo. 3:2.

N - OS QUE MORREM SEM CRISTO
CREMOS
 que as almas daqueles que se perdem permanecem depois da morte no sofrimento até o juízo final do grande trono branco, quando corpo e alma, reunidos na ressurreição, serão lançados “no lago de fogo que é a segunda morte” para serem “punidos com penas eternas, banidos da face do Senhor e da glória do Seu poder.” 2 Ts. 1:8, 9; Mt. 13:30-50; 25:41-46; Mc. 9:42-48; Lc. 16:22-31; Jo. 5:28, 29; 8:21, 24; 1 Ts. 1:7; Hb. 9:27; Ap. 20:5, 11-15; 22:11.

O – SATANÁS
CREMOS
 na realidade e personalidade de Satanás, a “antiga serpente, chamada demônio e Satanás, que engana todo mundo.” Ap. 12:9; Mt. 25:41; Lc. 13:16; Jo. 14:30; 2 Co. 2:11; Ef. 2:2 6:11, 12; b. 2:14; Tg. 4:7; 1 Pe. 5:8; 1 Jo. 5:19; Ap. 20:10.