APEC -- É TEMPO DE RECEBER JESUS - 1
Entre em contato com a APEC mais próxima: clique aqui


O MAIOR PROBLEMA NA ÁREA DO ENSINO DAS CRIANÇAS EM MINHA IGREJA É?


Total de Votos   1833
Ver Resultado

Visualizar todas Enquetes

2017-04-27 | Administrador

É TEMPO DE RECEBER JESUS - 1

Lares e Igrejas abertas para Jesus

É TEMPO DE RECEBER JESUS - 1

Lares e Igrejas abertas para Jesus

É Tempo de Receber Jesus... recebendo as crianças!

Considere atentamente as palavras do Senhor Jesus, ao responder a pergunta dos discípulos, tendo ao seu lado uma criança bem pequena: “E quem receber uma criança, tal como esta, em meu nome, a mim me recebe” (Mateus 18.5).

Com base neste versículo pode-se afirmar que “é tempo de receber Jesus em casa!”.
Como? Abrindo a porta às crianças!

É imenso o desafio de alcançar com o Evangelho as mais de 50 milhões de crianças em todo o Brasil.

Tal tarefa exige que as portas das igrejas e também dos lares cristãos sejam amplamente abertas para que a nova geração seja conduzida à salvação em Cristo.

1. LARES COM CULTO DOMÉSTICO SÃO LARES ILUMINADOS

Se existe uma bênção preciosíssima é quando os filhos podem contar com mães e avós que, à semelhança de Eunice e Loide, conduzem os seus “Timóteos” no aprendizado da Palavra de Deus. Pais cristãos, que alcançam os próprios filhos para Jesus e realizam com regularidade o Culto Doméstico, estão ocupados com o mais fantástico dos ministérios. Esses lares, com tempo diário de comunhão com Deus por meio da leitura da Bíblia, da oração e do louvor, são lares realmente abertos para Jesus; são lares iluminados, neste tempo de tantas trevas espirituais.

Uma igreja local, que coloca como prioridade a evangelização e o discipulado das crianças, desafiará e capacitará os seus membros para que realizem em seus lares o mais estratégico dos ministérios: o Culto Doméstico.

A necessidade de conduzir as crianças a Cristo estende-se também às crianças que não vivem no seio de uma família cristã. Infelizmente, esta é a situação da maioria das crianças hoje – milhões delas não têm o privilégio de viver numa família que ama ao Senhor e frequentar uma igreja onde possa ser evangelizada. O que fazer?

É estratégico e urgente abrir a porta dos lares para receber as crianças, isto é, para receber Jesus, pois Ele afirmou: “E quem receber uma criança, tal como esta, em meu nome, a mim me recebe”.

2. LARES QUE RECEBEM, COM ALEGRIA, AS CRIANÇAS DA VIZINHANÇA

Uma igreja local pode fazer um levantamento entre as famílias, em cujos lares já existe a prática do culto doméstico com os próprios filhos, e verificar quais destes lares podem abrir as portas para a realização de Clubes bíblicos semanais para crianças.

Trata-se de uma estratégia missionária urbana para chegar onde as crianças estão, alcançando-as de uma maneira eficiente com a mensagem do Evangelho. Em muitos locais estes Clubes são chamados de Clubes de Boas Novas.

a. Objetivos do Clube de Boas Novas:
• Alcançar as crianças da vizinhança, que esperam por uma oportunidade de ouvir o Evangelho.
• Discipular as crianças que recebem a Cristo. Essas crianças que têm suas vidas transformadas acabam alcançando seus pais e outros familiares.
• Integrar as crianças e suas famílias à Igreja.
• Iniciar novas congregações. Muitas vezes, estes Clubes realizados em um lar cristão têm sido o começo de muitas igrejas.

b. Local e Duração do Clube de Boas Novas:
• O local ideal é um lar de bom testemunho na vizinhança, onde as crianças se sintam bem-vindas.
• O local deve ser aconchegante, atraindo as crianças para ouvirem a Palavra de Deus.
• O Clube pode ser realizado na sala, no quintal, na garagem, ao ar livre, no salão do prédio etc.
• O Clube se realiza uma vez na semana, com uma programação de 1 hora de duração.

c. O Programa do Clube de Boas Novas:
• Deve ser bem planejado, para apresentar de maneira clara a mensagem do Evangelho.
• O coração do programa será a Lição Bíblica.
• As demais partes do programa (músicas, versículo, história missionária, oração) giram em torno da lição bíblica.
• Deve ser feito em equipe, com pessoas integradas à igreja, envolvidas com a mesma visão e alvo.

UMA HISTÓRIA VERDADEIRA

Sam Doherty, missionário da APEC que durante muitos anos dirigiu o trabalho na Europa, registrou em seu livro “Bases Bíblicas para a Evangelização das Crianças” o seguinte testemunho:

“Há alguns anos, Deus usou este versículo de Mateus 18.5 para falar ao coração de uma senhora cristã muito rica. Ela vivia numa casa ampla num bairro abastado. Pensou: ‘como seria maravilhoso receber o Senhor Jesus em minha casa. Mas eu posso fazer isso... vou convidar todas as crianças da vizinhança e vou recebê-las em minha casa!’

“E foi exatamente o que ela fez. Começou um Clube de Boas Novas em sua casa, frequentado semanalmente por quase todas as crianças daquele bairro. A maioria delas nunca fora a uma igreja evangélica. Naquela casa, as crianças aprendiam da Palavra de Deus regularmente, e muitas creram no Senhor Jesus Cristo como Senhor e Salvador nos meses e anos que se seguiram.”

Você já considerou a possibilidade de receber crianças em seu lar?

Pense na promessa ligada a esse gesto: “... a mim me recebe”.

Continua...

Gilberto Celeti
superintendencia.apec@apec.com.br

P.S.: A APEC está à disposição para dar a devida orientação para os ministérios sugeridos.

 
| 1 |2 |3 |4 |5 |6 |7 |8 |9 |10 |11 |12 |13 |14 |15 |16 |17 |18 |19 |20 |21 |22 |23 |24 |25 |26 |27 |28 |29 |30 |31 |32 |33 |34 |35 |36 |37 |38 |39 |40 |41 |42 |43 |44 |45 |46 |47 |48 |49 | 50 |51 |52 |53 |54 |55 |56 |